ESPECIAL 1 ANO DE TRXYE: Fun

O lançamento de TRXYE completa um ano no próximo dia 15, e para comemorar criamos esse especial com análises das músicas que o compõem. A de hoje é sobre FUN, que possui uma mensagem muito interessante:

 

Bombas explodindo enquanto você dorme. Amigos assassinados na frente de seus olhos. Uma terra desconhecida e inóspita a qual você deve adentrar para matar e, em alguns casos, morrer.
Todos sabemos que uma guerra não é como nos vídeo games, e ir para a coisa real é muito mais difícil do que para a virtual. Como fazer então jovens garotos e garotas enfrentarem um cenário tão desolador?
Foi com esta pergunta em mente que o jovem cantor Troye Sivan criou sua música “Fun”, na qual retrata liricamente as táticas que as Forças Armadas usam para atraírem jovens soldados.
Se imagine viajando pelo mundo, conhecendo lugares novos, enquanto empunha armamentos de ultima geração, a bordo dos mais modernos e pomposos veículos militares já imaginados. Esta visão cinematográfica é a visão vendida pelas Forças Armadas, em especial a dos Estados Unidos da América, a qual investe milhões em filmes de Hollywood, e em Games, e tenta criar o clima mais épico possível como forma de recrutamento:
Você quer conhecer o mundo?
Você quer armamentos e veículos pesados?
Você quer se divertir?
Então se aliste!

Mas a realidade não poderia ser mais diferente. A música retrata em especial a vida dos jovens soldados que foram para Oriente médio, onde se viam na linha de frente, prontos para morrerem mas sem tempo de dar adeus, tendo que seguir estritas regras, em especial a de matar.
Assim, estes soldados tiraram vidas, destruíram famílias, e viram muitas mães chorarem a morte de seus filhos, com a desculpa de os “libertarem do mal”. Mas, vide tudo isto, a diretriz do recrutador é a mesma: acredite cegamente no que lhe falamos, você esta fazendo isso pelas pessoas em seu país que te amam.

‘WILD’: Troye revela capa e nome de seu álbum e deixa mistérios no ar

Como já era esperado, Troye fez um anúncio neste Sábado (25) na cerimônia de encerramento da VidCon. Troye apenas exibiu o vídeo em que ele fala sobre o sucesso de TRXYE e revelou a capa de seu álbum de estreia “WILD“, sem dar muitos detalhes sobre isso.


Na descrição do vídeo lê-se:

“WILD” é a primeira parte, um buraco de fechadura de 6 músicas para introduzir vocês às todas músicas que virão em 2015. Não poderia estar mais orgulhoso, e mal posso esperar para vocês ouvirem isso.

Ao entrar em seu site é possível ver uma tarefa, de desbloquear com uma senha um arquivo. A senha é blueneighbourhood e os arquivos são os elementos da arte da capa do álbum separadas, para você fazer o que quiser com ela, como diz essa foto presente na pasta:

a - hello

Também está escrito: “nos vemos em dois dias”. Provavelmente em dois dias teremos uma nova tarefa, Troye disse em seu twitter que a cada dois dias teremos conteúdo novo em seu site até o lançamento.

Ainda faltam muitas informações, vamos ter que esperar pelos próximos dias para sabermos exatamente quais são as 6 músicas, além da data de lançamento e o clipe que foi gravado há duas semanas.

1 ano de “Happy Little Pill”

Há exatamente 1 ano atrás, no dia 25 de julho, Troye Sivan dava início oficialmente a sua carreira musical com o lançamento oficial da faixa Happy Little Pill, o primeiro single de trabalho do seu EP TRXYE. Com uma recepção crítica digna de um grande artista e com a grande expectativa criada pelos fãs, a música não decepcionou aqueles que aguardaram ansiosamente pelo seu lançamento.

“Happy Little Pill é, surpreendentemente, um hino pop obscuro e maduro”. (Idolator)

“A faixa (Happy Little Pill) parece evoluir o ‘adolescente’ para um patamar bem mais alto, com uma letra melancólica e uma batida eletrônica downtempo, que emitem uma vibração de cansaço desse mundo”. (TIME)

“Uma música synth-pop contagiante e com letra profunda que te leva a pensar e que com certeza estará nas pistas de dança de todo o mundo”. (Platform)

A música, composta por Troye ao lado de Brandon Rogers e Tat Tong, tem uma letra que pode te levar à diversas interpretações, mas foi escrita por Troye durante um momento difícil da sua vida e de uma pessoa super próxima à ele. “É uma música sobre a solidão e as diferentes maneiras que as pessoas podem lidar com os acontecimentos em sua vida“, contou Troye na VidCon. Porém, durante lançamento antecipado da música no Tumblr, Troye se abriu um pouco mais em relação a sua letra.

Eu escrevi essa música durante um tempo difícil para mim e para uma pessoa super próxima a mim, e ela significa muito desde o dia em que a escrevi e eu continuo apaixonado por ela também desde o dia que escrevi. Eu não podia estar mais orgulhoso de poder mostrá-la hoje para vocês. Obrigado por estarem ao meu lado por tanto tempo, por apoiarem a mim, aos outros talentos na internet e por ouvirem a música! Eu tenho os melhores, os mais loucos e os mais comprometidos fãs do mundo e eu amo vocês eternamente“.

O lançamento do seu clipe foi um outro grande passo na carreira de Troye, que também gerava grandes expectativas em seu público por conta das pequenas prévias em gifs que liberava no Twitter.



Dirigido por Jeremy Koren (Grey Ghost), o clipe de Happy Little Pill atualmente acumula 16 milhões de visualizações em seu canal oficial no VEVO. Infelizmente, foi o único vídeo produzido para a era TRXYE. Assista-o novamente!


 

Saiba tudo sobre a VidCon 2015

Como noticiado anteriormente por nós, Troye teve sua presença na VidCon deste ano confirmada. Para quem não conhece, é uma conferencia criada em 2010 que ocorre anualmente no sul da Califórnia e conta com a participação de diversas celebridades da web.

Em sua participação na VidCon do ano passado, Troye subiu ao palco na cerimônia final para conceder uma entrevista ao seu amigo Tyler Oakley e anunciar o seu primeiro trabalho oficial como músico, o EP TRXYE.

Neste ano, a VidCon se inicia no dia 23 de julho e termina no dia 25 do mesmo mês e assim como na conferência do ano passado, Troye só estará no palco na cerimônia final do evento, que se inicia às 19h (horário de Brasília). Nesta cerimônia, diversos convidados serão entrevistados e por isso, não sabemos informar o horário exato da aparição de Troye. Porém, durante os outros dias, ele deve marcar presença no evento dando autógrafos, conversando com fãs e curtindo o evento. É possível que tenhamos algum anúncio relacionado ao seu primeiro álbum de estúdio.
 

Finalmente confirmado que estarei presente na VidCon esse ano!! Fiquei nervoso por um segundo mas eu estarei lá e tenho bastante coisa para vocês.


Acompanhe a cobertura da VidCon completa em nossa página no Twitter e no Facebook!

 

 

Entrevista traduzida: PAPER Magazine

Joel Kim Booster: Tem sido um tempo corrido para você! Zedd acabou de anunciar que você estará em seu novo álbum, junto com Selena Gomez e Echosmith. Como isso aconteceu?

Troye Sivan: Aparentemente Zedd tem sido um fã por um tempo – eu não tinha certeza se eu deveria acreditar nisso ou se era só algo que minha empresária contou para mim, mas aparentemente era bem legitimo. Eu fui até ele e gravei uma música que não pareceu realmente certa. Eu fui embora e me senti tão devastado, como, “Porra, eu acabei de arruinar uma colaboração com o Zedd!” E então algumas semanas depois ele me contou que tinha outra música e eu fui até ele, e desta vez pareceu tão certo. Eu amo a música agora.

Joel Kim Booster: Você tem mais de 2 milhões de inscritos no Youtube, e com a colaboração com Zedd e o seu próprio album em andamento, você estará expandindo sua audiência ainda mais. Você já teve medo de bagunçar tudo na frente de tanta gente?

Troye Sivan: Eu não sei se eu simplesmente não bagunçei tudo monumentalmente suficiente. Eu tenho plena certeza de que quando eu fizer isso, tudo irá desabar em mim e eu vou enlouquecer. [risos] Quero dizer, eu tenho visto oque a internet é capaz de fazer, e é aterrorizante: quando as coisas dão errado, as coisas podem realmente dar errado, então é algo que eu tenho consciência de e estou me preparando para. Provavelmente vai acontecer um dia, porque eu vivo tanto da minha vida online e eu obviamente cometo erros. Eu acho que o máximo que você pode fazer é apenas tentar o seu melhor para ser uma boa pessoa o tanto quanto puder.

Joel Kim Booster: Oque isso quer dizer para você?

Troye Sivan:Muito disso é somente sobre educar você mesmo. Eu tenho sorte que, sendo LGBT, eu tive que fazer isso. Eu me juntei ao Tumblr, que é bem focado em justiça social, e você aprende sobre certos problemas sociais e os jeitos de endereça-los. Você não pode ser ignorante online porque você será partido ao meio -e provavelmente por uma boa razão, porque todos deveriam estar educando a si mesmos sobre oque está acontecendo no mundo. Ser um membro da comunidade do Tumblr e da comunidade LGBT online abriu meus olhos para oque está acontecendo agora e em como eu posso ter certeza de que quando eu falar sobre problemas pelos quais sou apaixonado, ser educado e não sair como um idiota -e, se eu sair, é só eu me educar mais e me desculpar corretamente.

Joel Kim Booster: Que recursos você achou além do Tumblr? Você se assumiu quando você tinha 16 anos?

Troye Sivan: Quinze, na verdade. A maioria era do Youtube e de foruns de adolescentes gays. Eu tive um monte de contas falsas. Eu já estava fazendo vídeos para o Youtube, e apesar de eu não ter tantos inscritos como tenho agora, eu ainda tinha pavor de sair do armário. Então houve um monte de janelas anônimas e coisas assim.

Joel Kim Booster: Você é ativamente envolvido em causas sociais. Você pode falar sobre quais as que lhe interessam especificamente e por quê?

Troye Sivan: Problemas LGTB são provavelmente o problema número um pelo que sou inspirado; obviamente é muito próximo do meu coração. Eu estou realmente animado sobre Minus 18, uma organização para a juventude LGBT na Austrália. Eles sediam eventos como um baile do mesmo sexo , assim você pode tirar a pessoa que você realmente quer levar para o baile, ao invés de alguém que sua escola diz que você tem que levar. Eu costumava ir na página deles no Facebook e perseguir as fotos dos eventos e apenas desejar que eu poderia ir e encontrar outros jovens. Este é um momento muito estranho para as pessoas LGBT, onde você é jovem demais para se aventurar sem obter uma carona de seus pais, e então você não pode entrar em um clube. Eu não encontrei nenhum gay até que eu tinha 15 ou 16. Eu só considero-me sortudo por ter tido a Internet a quem recorrer. Também fiz algumas coisas com um hospital local em Perth – a ala de oncologia no hospital infantil local. Eu escrevi uma música baseada no livro de John Green, A Culpa é das Estrelas, e coloquei isso para fora. Isso foi oque realmente me assinou com a minha gravadora. Eu fiz o vídeo da música no hospital e vendi a canção e todos os rendimentos foram para a eles (para o hospital), então isso é outra coisa que eu estou realmente feliz por ter sido capaz de fazer.

Joel Kim Booster: Seus pais foram bem apoiadores desde que você se assumiu?

Troye Sivan: Sim, eu acho que eles foram super apoiadores.

Joel Kim Booster: Você se assumiu para os seus pais antes de se assumir no youtube?

Troye Sivan: Eu me assumi para os meus pais quando eu tinha 15 anos. E eu acho que eu me assumi no youtube quando eu estava prestes a completar 18. Eles ficaram completamente bem com isso. Acho que lá no fundo eles sempre suspeitaram e apenas nunca tocaram no assunto, mas eu não poderia ter pedido por uma melhor reação e por uma família melhor. Eu tenho muita sorte nesse sentido.

Joel Kim Booster: Com as coisas acelerando para você em sua carreira musical, você se vê desacelerando de criar tanto conteúdo no YouTube?

Troye Sivan: Os posts no Youtube diminuíram muito este ano porque eu tenho viajado muito, e eu não estou bem com isso. Então, quando eu estava em Perth nesta última viagem para casa, eu filmei um monte de vídeos. É algo que eu quero ficar melhor em equilibrar. A música é provavelmente a minha prioridade agora, mas nutrir e falar e se comunicar com o público que eu tenho crescido tão perto de é algo que vai ser para sempre importante para mim.

Joel Kim Booster: Então é uma conversa para você — você não vê isso como apenas gerando conteúdo?

Troye Sivan: Eu não acho que eu sequer tweetaria se eu não recebesse respostas. Então qual o propósito, você sabe? Eu tweetaria algo e então estaria no meu celular pelos próximos 15 minutos, rindo. Meus seguidores são tão engraçados. Eles tem este senso de humor incrível que nós compartilhamos. É uma conversa, mas é entretenimento para mim.

Joel Kim Booster: Como você filtra essa conversa? Parece que isso pode se tornar sufocante bem rápido.

Troye Sivan: Às vezes é cansativo. Você tem que ter limites. Às vezes eu vou acordar no meio da noite e verificar o meu telefone e depois voltar a dormir, e então acordar de manhã e é a primeira coisa que eu eu faço, e isso não está OK! Eu quero começar a dormir com o meu telefone no outro lado da sala para que eu não possa fazer isso. Isso também me fez muito cauteloso, estar na internet tanto quanto eu estou. Estou bem ciente de quão rapidamente as coisas podem mudar. Você tem que ter cuidado para você não dar absolutamente tudo, e tentar o máximo que você puder para não responder à negatividade. Às vezes eu quebro e tudo que isso faz é nutrir mais negatividade, porque as pessoas vêem que elas podem obter uma reação sua.

Joel Kim Booster: Há relacionamentos que você é capaz de manter off-line?

Troye Sivan: Eu não acho que eu tenho um relacionamento que é exclusivamente offline. Provavelmente não. Sou sortudo o suficiente agora que meu público é grande o suficiente que se eu sair sou reconhecido. Então, mesmo se você sair com alguém em particular, provavelmente você vai ter uma foto sua postada no Twitter ou Tumblr ou algo assim. E está tudo bem com isso, é tudo legal, mas é apenas algo que eu tive que me ajustar um pouco.

Joel Kim Booster: Como isso parece para você como? Como você sai para curtir, como você namora?

Troye Sivan: Um.[risadas; longa pausa]

Joel Kim Booster: Você não precisa responder esta segunda parte.

Troye Sivan: É normal. É só aceitar que vai acontecer e deixar isso acontecer. Eu acho que em algum ponto se isso ficar realmente, realmente ruim, eu diria “Só venha até aqui e vamos assistir um filme na minha casa ao invés de sair”. Mas não é a este ponto. Meu público é tão respeitoso em boa parte do tempo, se eles verem que eu estou, tipo, comendo eles não iriam vir para cima. Eles são boas pessoas e nós temos um relacionamento que é baseado em respeito mutual.

Joel Kim Booster: Você acha que você está perdendo?

Troye Sivan: Na verdade, não. Eu só faço isso tudo de qualquer jeito. Isso nunca me impediu sair. Algo sobre o YouTube é que ainda é algo bem seguro. Você pode ir a uma convenção do YouTube onde há 15.000 pessoas vindo de todo o mundo para assistir seu YouTuber favorito, e, em seguida, se você estiver saindo, tem que se fazer tudo muito estratégico e seguro. Mas na vida diária não é um problema.

Joel Kim Booster: Como foi trabalhar com Hedi Slimane?

Troye Sivan: Eu ainda não posso acreditar. Hedi era na verdade uma fã da música e contatou minha empresária e perguntou se ele podia me fotografar. Nós tivemos um lanche para nos encontrar, e no dia seguinte, tivemos um passeio muito casual e tiramos algumas fotos. Foi a minha primeira entrada no mundo da moda, que é um lugar que eu realmente quero explorar mais. Eu costumava assistir secretamente America Next Top Model – eu não queria que minha família me vesse assistindo, porque eu não queria que eles pensassem que eu era gay – então eu não acho que eu deixei-me desfrutar de coisas como essa quando eu era mais jovem. Agora eu estou começando a aprender o máximo que eu posso. E que maneira de entrar no mundo da moda – ser ajudado por Hedi Slimane!

Joel Kim Booster: Então oque isso traz pra nós – personalidade do Youtube, músico, ator e agora modelo?

Troye Sivan: [risos] Eu não diria “modelo”. Eu estou realmente apaixonado com oque eu faço. Eu não faço nada que eu não gosto de fazer. Eu amo fazer vídeos para o Youtube e fazer músicas e fazer filmes. Então para ser honesto, eu não me preocupo em onde meu tempo é gasto, é apenas uma questão de onde meu foco está.

Joel Kim Booster: Além do lançamento do Zedd, quais são as outras coisas que você está trabalhando?

Troye Sivan: Estou finalizando meu primeiro álbum agora. Eu acho que é bom? Eu espero que seja bom! Ainda estou aprendendo a cada dia. Eu me importo tão profundamente , e eu não posso esperar para compartilhar estes momentos na minha vida que eu eu pus na música para o mundo. Eu acho que só vai ser maior e melhor que antes.

1 35 36 37 38 39 40

Bem-vindos ao Troye Sivan Brasil, a maior fonte de noticias sobre o cantor australiano. Criado em 2014, com a esperança de que o menino com cabelo cacheado se tornasse a grande estrela que é hoje. Nosso objetivo é manter os fãs brasileiros informados e conectados entre si. Aqui você encontra notícias, fotos, entrevistas traduzidas, vídeos legendados e uma rádio cheia de amor. E claro, surpresinhas de vez em quando. Pode entrar. Sinta-se em sua vizinhança.

Rádio Contato Sobre o site The Blue Store Discografia Biografia Agenda